Quem não gostaria de lembrar o que andou sonhando?

Acordamos no meio da noite, após um sonho que nos trouxe muitas emoções e queremos lembrá-lo ao acordar. No dia seguinte, conseguimos lembrar de episódios sem nexo e, tudo o que lembramos, é que sonhamos algo que não conseguimos lembrar.

Vale a pena, dar uma olhada nas dicas do psicólogo espírita Adenáuer Novaes, no seu livro – Sonhos: Mensagens da Alma. Elas nos auxiliam a lembrar por inteiro o nosso sonho.

Para lembrar dos sonhos, deve-se observar as seguintes recomendações:

1. Associe seu ato de sonhar a um objeto visto todas as noites antes de dormir. Preferencialmente que esse objeto seja um caderno junto a uma caneta. Escreva neste caderno, na capa, “Caderno de Sonhos” e, quando um caderno acabar, compre outro e escreva a mesma coisa;

2. Coloque-o em algum lugar que fique sempre visível, junto a um abajur, onde você normalmente dorme; não há nenhum problema que seu caderno de sonhos fique acessível a alguém, pois eles são tão indecifráveis para você quanto para outra pessoa. Salvo se seu conteúdo trouxer informações comprometedoras ou constrangedoras a alguém;

3. Sempre que você acordar, ainda deitado, pergunte-se se teve algum sonho. Caso positivo, registre-o imediatamente no seu caderno de sonhos que deverá estar próximo. Não se esqueça de anotar o dia da ocorrência;

4. Esteja sempre atento durante o dia para as ocorrências inusitadas. Elas são sinais que podem possibilitar conexões com sonhos anteriores, não lembrados ao acordar. Assim que você se lembrar de um sonho durante o dia, anote-o em um rascunho e depois passe para o caderno, registrando, nesse caso, o dia e o horário da lembrança;

5. Antes de adormecer, já no leito, deseje sonhar com determinado assunto ou pessoa; evite pensar em problemas ou situações de conflito nas quais você esteja envolvido; afirme convictamente “sonharei e me lembrarei quando acordar”;

6. Evite dormir cansado. Antes de dormir, no leito, faça exercícios respiratórios. Respire pelo menos cinco vezes de forma lenta e profunda, até não mais sentir a respiração. Acostume-se se banhar antes de ir para a cama. Frio ou quente, o banho relaxa e diminui a tensão;

7. Acostume-se a contar seus sonhos a outras pessoas e busque sempre sua interpretação algumas horas depois de escrevê-los. Exercite constantemente esse hábito. Anote, nas páginas do caderno, após o registro do sonho, sua(s) interpretação(ões);

8. Valorize cada sonho. Sua atenção a eles funciona como estímulo a novas produções. Não os trate como elementos excitadores da adivinhação ou fantasias inconsequentes nem estimuladores da cobiça;

9. Trate dos seus sonhos como parte de seu mundo interior objetivo e de relevância para sua vida cotidiana. Eles são sinais proveitosos para sua individuação;

10.Quando acordar procure, independente de lembrar ou não dos sonhos, perceber o que está sentindo, isto é, qual seu estado de espírito naquele momento ao despertar.

Se ainda assim você continuar tendo dificuldade em lembrar seus sonhos, faça a seguinte experiência durante uma semana:

1. Permaneça na cama alguns instantes ao acordar e tente lembrar de algum sonho;

2. Caso não consiga lembrar de nada, procure verificar qual a emoção que você está sentindo naquele momento. Entre em contato com essa emoção;

3. Se ainda assim você não conseguir, recapitule seu dia anterior, ainda na cama;

4. Relembre um conflito que esteja ocupando sua mente nos últimos dias;

5. Por último, antes de dormir e caso o passo anterior não lhe tenha trazido a lembrança de bons sonhos, visualize algo de bom com o qual deseje sonhar. Escolha algo de positivo e agradável;

6. Persista no método até alcançar êxito.
Compartilhe:

Deixe uma resposta