O que você faria se soubesse que iria morrer hoje?

Conta-se que Francisco de Assis, notável missionário cristão da Idade Média, estava tratando de seu jardim, quando um amigo se aproximou, perguntando-lhe: – Francisco, o que você faria se soubesse que iria morrer hoje?
Ao que ele teria respondido, com a maior naturalidade: – Continuaria a fazer o que estou fazendo: cuidando do meu jardim!

E nós, como reagiríamos se soubéssemos que esse é o nosso último dia de vida na Terra?

Pensando nessa passagem fiz um pequeno teste em mim mesma. Qual seria a minha reação diante dessa constatação e o resultado foi assustador. Dei-me conta de que nunca tinha parado para pensar seriamente nessa questão de vida e de morte, embora saiba que como todo ser humano habitante da Terra, o meu dia chegará.
É claro que eu largaria, imediatamente, o que estava a fazer para tentar resolver coisas pendentes como, algo que precisava ser feito ou dito. Porque assim é a nossa vida, vamos deixando pra depois, questões extremamente importantes.
Quantas pessoas que ao sentirem que chegou a hora final, anseiam por dizer coisas que ficaram guardadas para si e que se libertam ao abrir o coração para revelar um segredo ou pedir perdão.
Estranhamente, não dedicamos nem um pouco do nosso tempo para pensar nesse momento tão importante de nossas vidas, que é quando teremos que abandonar (a contragosto), tudo o que mais amamos: família, bens materiais, amores…
A tranquilidade de Francisco de Assis encontra-se na intimidade do ser, que compreende o que deve fazer para viver em plenitude aqui na Terra, não temendo o momento nem suas consequências, por consciência do dever cumprido.
Assim pensava e vivia, Francisco de Assis!

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta