A Cigarra e a Formiga

Fábula de ESOPO

Num belo dia de inverno em que as formigas lutavam para secar suas reservas de comidas, depois de uma chuvarada em que os grãos ficaram molhados, eis que surge uma cigarra que lhes faz o seguinte pedido:
_Por favor, formiguinhas, me deem um pouco de comida!
As formigas pararam de trabalhar, coisa que era contra seus princípios, e perguntaram:
_Mas por quê? O que você fez durante o verão? Por acaso não se lembrou de guardar comida para o inverno?
A cigarra respondeu:
_Para falar a verdade, não tive tempo. Passei o verão todo cantando!
Falaram as formigas:
_Bom… Se você passou o verão todo cantando, que tal passar o inverno dançando? E voltaram para o trabalho dando risadas.

Moral da história:
Os preguiçosos colhem o que merecem.

Li esta fábula na minha infância, na escola. Ela deixou um registro muito forte da importância do trabalho em nossas vidas. Não sei se as crianças tem contato com esse tipo de literatura na escola, mas, creio, seja uma das melhores formas de incutir na criança e no jovem, valores tão esquecidos na atualidade.

O trabalho tem sido visto por algumas pessoas, como sendo algo que os diminui. Daí, vermos na atualidade tantas pessoas buscando a forma mais rápida e que lhes exija menos esforços, para obtenção daquilo que se constitui objeto de seu desejo. Consequentemente, aumenta o número de pessoas que perdem a compostura, enveredando pelos caminhos da criminalidade e do erro, alheios às penalidades que possam advir de suas condutas. É o dar-se bem, a qualquer preço.

Quem trabalha e valoriza a oportunidade do trabalho, muitas vezes é visto como alguém menor e nem sempre tem seus esforços reconhecidos. Exemplo disso, os nossos educadores, cuidadores da saúde… Não existem holofotes para quem se esforça, todas as luzes estão voltadas para aquele que aparenta ter, não importa o que os trouxe até ali.

Quando alguém se destaca pelo trabalho honesto, muitas vezes se torna alvo da inveja de muitos, sem que se procure saber as dificuldades enfrentadas, as renúncias, a dedicação e o empenho a que se voltaram. Todos os olhares se voltam para as facilidades advindas do trabalho sem reconhecer que, é o trabalho que dignifica o ser humano.

Inverno e Verão são estacões que fazem parte da nossa natureza humana. Por isso, devemos sempre aproveitar o verão, na certeza de que o inverno virá.

Formiga ou Cigarra? O que queremos ser?

 

Compartilhe:

Deixe uma resposta