Suicídio: o debate precisa ser ampliado

Numa atividade que realizei na tarde deste domingo, 25 de setembro, para jovens com idade entre 12 e 18 anos, sobre o suicídio, quatro deles afirmaram já ter pensado em tirar a vida. Pude perceber no semblante de alguns que se mantiveram silenciosos, a afirmação não pronunciada de que também já pensaram em suicídio. Uma jovem chegou a confidenciar que participa de um grupo em que se fala muito em suicídio e que são postados vídeos de jovens gritando em desespero e se cortando, na tentativa de tirar a vida e que, muitas vezes, faz aconselhamentos às amigas para que não cometam o suicídio. Isso é muito grave e preocupante.

Fiquei surpresa, pois, apesar de saber que o número de suicídio entre jovens está aumentando, não tinha ideia do quanto vem se tornando comum entre eles, a ideia de tirar a própria vida. E por motivos banais, como me confidenciou uma delas ao ouvido e pediu segredo. Essas crianças já estão recebendo noções de espiritualidade, mas, quantas delas estão recebendo além dessas informações, a atenção por parte dos pais, que sequer sonham que seus filhos vivenciam tais pensamentos?

Uma simples pergunta: alguém aqui já pensou em tirar a própria vida? E quatro bracinhos tímidos se levantaram e alguns olhares falaram mais que palavras. Na sala, em torno de 14 jovens. Preocupante!

Por que os jovens estão pensando em suicídio?

Compartilhe:

Deixe uma resposta