Minha Mãe continua a me ensinar sobre a vida.

Minha mãe, Maria do Socorro. Mulher de fibra, de muitas lutas e muitas dores. Nasceu em um lar favorável à essas lutas e dores e a vida não fez por menos. Das lembranças que trago, poucas são de vivências de alegria e prazer.

Aos 85 anos vivencia uma fase de adaptação difícil, de vez que, teve de abrir mão de sua independência. A idade não mais lhe permite morar só e realizar os afazeres domésticos, sendo necessária a mudança de domicílio, mudança que causou forte impacto em sua saúde mental. Uma verdadeira luta para preservar sua autonomia.

A partir desse fato, passei a ver o estado de velhice com outro olhar. Não havia parado para pensar nessa fase da vida que, se me for permitido, viverei. Vendo a luta de minha mãe contra essas mudanças bruscas em sua vida, me detive a pensar como será o meu momento. Gosto da minha independência, de ir e vir quando quiser e fazer o que mais gosto. Fico a pensar o quanto esse novo estado lhe causa desconforto e insatisfação e, tenho certeza, não será diferente comigo. Espero receber de Deus a grande benção de me permitir trabalhar até o meu último dia de vida sobre a Terra.

Minha mãe, responsável pela minha educação quando criança e juventude, continua a me ensinar sobre a vida. Quanto ainda tenho que aprender com ela sobre tolerância, paciência, cuidados, atenção e sobretudo Amor.

Compartilhe:

Deixe uma resposta